Por que é difícil namorar no país europeu com a maior proporção de solteiros

Fernandes 2 Universidade Federal de Alagoas - Maceió RESUMO Com os índices de violência contra a mulher, em suas mais variadas tipificações, maximizando-se assustadoramente, torna-se crescente os estudos que objetivam compreender os aspectos que envolvem a permanência de mulheres em relacionamentos abusivos. Para tanto, foram utilizados descritores em português, inglês e espanhol em seis bases de dados. Todos os estudos referem a validade nomológica deste modelo teórico. For that, descriptors were used in Portuguese, English and Spanish in six databases. La literatura ha indicado diversos factores que contribuyen a este fenomeno tales como: dependencia financiera, dependencia psicológica, miedo a morir, esperanza de cambio del compañero, sentimientos de desvalorización, inferioridad y culpa, entre otros. Por lo tanto, las palabras claves se utilizaron tres idiomas: Portugués, Inglés y Español en seis bases de datos. Todos los estudios refieren la validez nominal de este modelo teórico. Palabras clave: Mujeres; relaciones abusivas; Teoría de la Acción planeada. Este fenômeno alcança mulheres em diferentes classes sociais, origens, regiões, estados civis, escolaridades, raças, orientações sexuais e idades BRASIL,

Mulheres busca 418001

Vida de solteiro sueca

A advogada e mestre em sociologia jurídica Marina Ganzarolli, co-fundadora da Rede Feminista de Juristas, explica como o cerco é visto do ponto de vista jurídico no Brasil: — Tudo que a deixa constrangida pode ser reputado assédio, de forma ampla. Ninguém vai responder isso pela vítima. Ele nunca me fez qualquer avanço, mas me incomoda a maneira como age. Cerco ou paquera? Se ele insistir, acho que passaria de uma paquera a um assédio. Gabriela Moura: Assédio. Por acaso esse colega faz isso com os homens que trabalham com vocês? Iracema Teixeira: O sentimento de mal-estar é o parâmetro para avaliar a existência do assédio. Esse conjunto de ações só a vítima consegue ver.

Mulheres busca 257087

Independente e solitário?

Participaram da pesquisa 15 mulheres entrevistadas por Alencar e 15 mulheres entrevistadas hoje, entre 20 e 30 anos, casadas, sem filhos e da classe média. Foi perguntado como elas imaginavam o futuro dos relacionamentos amorosos em grosso. We gave priority to qualitative dia analysis Delval, Esse modelo, no harmonia de Del Priorecomeçou a passar por modificações no fim do século XX. Além do mais, no início deste século, percebe-se a existência de uma diversidade de modelos de relacionamentos amorosos orientando as condutas dos sujeitos. Ainda, Borges, et al. Os entrevistados explicaram que os relacionamentos atuais se caracterizam pela individualidade, superficialidade, descartabilidade, busca do prazer, transitoriedade, grande disponibilidade de parceiros, ausência de compromisso, efemeridade e opção. Na pesquisa de Matos, Féres-Carneiro e Jablonski com 10 adolescentes de ambos os sexos, nas idades entre 13 e 17 anos, os participantes ressaltaram que, no futuro, almejam principalmente cursar uma faculdade, trabalhar e ter prole. E, na pesquisa de Secco e Lucasas participantes mencionaram priorizar a careira profissional e os estudos, em detrimento do casamento.

Leave a Reply

Your email address will not be published.*